De olho nas medidas

10 Feb 2017

Com uma equipe de fiscalização formada por centenas de especialistas e técnicos, o instituto realiza, em todos os municípios de São Paulo, operações de fiscalização rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, preservativos, cadeiras de carros para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre muitos outros produtos.

 

É seu papel também garantir que o consumidor leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou.

 

O IPEM-SP elaborou um guia com dicas práticas para a compra destes produtos e serviços, pois acredita que o consumidor, quando conhece melhor seus direitos e sabe como denunciar, se torna o maior aliado no combate a irregularidades no comércio.

Quando você vai até um supermercado, açougue, padaria ou mercearia, note que os produtos são vendidos com indicação de quantidade na embalagem. Informar ao consumidor a quantidade de produto que ele está levando para casa é uma obrigação do fabricante ou do lojista, bem como garantir que esta quantidade está correta.

 

Diariamente, o IPEM-SP está no comércio e na indústria para fiscalizar se quem vende está cumprindo essas normas. Como as medidas não estão só presentes na quantidade e no peso dos produtos que você consome em casa, o instituto também fiscaliza instrumentos de medição muito comuns em nosso dia a dia.

Este é o caso dos radares, medidores de pressão arterial (esfigmomanômetros), taxímetros, bafômetros (etilômetros), hidrômetros, trenas, termômetros e muitos outros voltados para a saúde ou segurança do consumidor.

 

E o consumidor, quais cuidados ele deve ter ao comprar produtos e utilizar os instrumentos de medição mais usados no cotidiano?

 

Dica para BALANÇAS

Fique atento!

Quando comprar um produto que precisa ser pesado, como é o caso de carne no açougue, pão na padaria, queijos na seção de frios do supermercado, etc., a balança deve estar em local visível;

 

- Verifique se a balança traz o selo do Inmetro com o ano de validade da última verificação feita pelos fiscais do IPEM-SP;

 

- Antes de iniciar a pesagem, a balança deve estar indicando zero no mostrador; - Veja se o prato está limpo e selo;

 

- Acompanhe todo o processo de pesagem;

 

- Verifique se a balança traz o selo do Inmetro com o ano de validade da última verificação feita pelos fiscais do IPEM-SP;

 

- Vale lembrar que você paga apenas pelo produto, e não pela embalagem! Portanto, o produto deve ser pesado sem a embalagem ou ter seu peso descontado;

 

- Antes de iniciar a pesagem, a balança deve estar indicando zero no mostrador;

- Veja se o prato está limpo e seco;

 

- Nos restaurantes de comida por “kilo”, o peso do prato deve estar indicado em local de fácil visualização, e deve ser descontado (incluído na tara da balança).

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Compartilhe no LinkedIn
Please reload

Posts em Destaque

O que acontece com as peças do carro de Fórmula 1 depois de uma corrida?

September 11, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags